Brasil registra quase 500 mil judicializações na saúde segundo CNJ

Relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que aumentou a ocorrência de erros médicos em todo o mundo. Segundo o relatório, as vítimas são sobretudo pessoas de camadas sociais mais pobres. Outro estudo, o Segundo Anuário de Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil, do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS OMS) mostra que 5 pessoas morrem a cada minuto por erro médico.

Os dados da OMS mostram que quase metade (40%) dos pacientes sujeitos a tratamento ambulatorial sofre os efeitos de erros médicos, percentual que baixa significativamente nos hospitais, embora permaneça, ainda assim, em preocupantes 10%. A pesquisa mostra que anualmente 2,6 milhões de pessoas morrem nos 150 países de baixo ou médio rendimento devido a tratamentos médicos errados. No Brasil, em 2019 foram realizadas um total de 459.076 demandas judicializadas relacionadas à saúde. Os dados são do Relatório Justiça em Números do Conselho Nacional de Justiça em 2020.

Leia na íntegra

0 comentários em “Brasil registra quase 500 mil judicializações na saúde segundo CNJ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *