Empresas precisam se adaptar para novas regras de serialização de medicamentos

O Sistema Nacional de Controle de Medicamentos só passará a valer em 2022, mas com uma lista grande de modificações a fazer, empresas que ainda não começaram a se adequar podem ter problemas

Aumento de segurança para o consumidor e todos os agentes envolvidos na logística de medicamentos, da fábrica até a casa do cliente. É esse o objetivo das novas regras de serialização determinadas pela ANVISA, que passam a valer em abril de 2022. O chamado Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (SNCM) não é exatamente novidade, pois foi instituído em 2009 e teve as diretrizes confirmadas em 2016, mas com o prazo de adaptação chegando ao fim, as empresas que ainda não começaram a se adaptar estão atrasadas e precisam planejar desde já como implementar as mudanças contidas no plano de serialização de medicamentos. Mas, afinal, o que vai mudar?

Leia na íntegra

Compartilhe:Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

0 comentários em “Empresas precisam se adaptar para novas regras de serialização de medicamentos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *