Estudo aponta mortes 42% acima do estimado durante a pandemia, sendo 98% em idosos

Estudo inédito da CAPESESP (Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da Fundação Nacional de Saúde) aponta 42% mortes a mais que o estimado para o período de abril a agosto deste ano, comparadas ao registro histórico dos últimos cinco anos. A pesquisa levou em conta o número de desligamentos do plano por motivo de óbito nos meses citados. O excesso de mortalidade considerado foi aquele acima da estimativa projetada para 2020. A maior parte destes óbitos (98%) ocorreu em idosos. As regiões Norte e Centro-Oeste tiveram maiores índices de mortes em excesso x óbitos estimados: 78% e 57% a mais que o esperado, respectivamente.

Segundo o Diretor-Presidente da CAPESESP, o médico João Paulo do Reis Neto, o aumento dos óbitos pode estar ligado à infecção por Covid-19, mas também por conta da interrupção de tratamento de doenças crônicas ou pela resistência em buscar assistência por medo de contrair a doença

Continue lendo, clicando aqui

0 comentários em “Estudo aponta mortes 42% acima do estimado durante a pandemia, sendo 98% em idosos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *