Telemedicina e home care, evolução da saúde que veio para ficar

Com a pandemia, a telemedicina, que já era uma tendência, graças à união entre tecnologia e diversos setores da saúde, veio pra ficar. De acordo com a APM (Associação Paulista de Medicina), 90% dos profissionais de saúde revelam percepção positiva dessa abordagem.

Afinal, ela tem sido grande aliada das medidas de distanciamento e isolamento social. Graças ao acesso à internet, muitos pacientes conseguem resolver problemas simples sem precisar se arriscar indo até consultórios.

Essa nova maneira de cuidar das pessoas tem dado margem para o crescimento das atividades de home care, que, não só tem se beneficiado da telemedicina, como vem garantindo que ela se consolide cada vez mais.

A seguir, você compreenderá como o atendimento domiciliar pode ser usado para reforçar a assistência médica à distância.

Liberação de leitos em hospitais

O home care tem conquistado cada vez mais espaço na área de saúde. Em contexto de pandemia, ele representa segurança e comodidade, não só para pacientes, como também para os profissionais que trabalham em clínicas e hospitais.

Isso sem contar no auxílio ao aumento da capacidade nacional de leitos. Ele permite a retirada de pacientes que podem ser tratados em casa, liberando vagas para aqueles que necessitam ficar internados.

Leia na íntegra

Compartilhe:Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

0 comentários em “Telemedicina e home care, evolução da saúde que veio para ficar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *