Reforma Tributária pode tornar a Saúde três vezes mais cara no Brasil

Serão inúmeros os prejuízos para a Saúde no Brasil, caso a Reforma Tributária não dê tratamento diferenciado para o segmento. Segundo dados da Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS), o impacto econômico para o sistema de saúde brasileiro – público e privado – pode chegar a R$ 5,27 bilhões decorre do efeito cascata que o ICMS causa em outros impostos e contribuições, como o ISS, PIS e COFINS. Este valor é três vezes maior do que é gasto atualmente em renúncia fiscal dos Estados, que é de R$ 1,68 bilhão.

Além da questão específica do ICMS, a maior parte dos seus produtos e serviços, que hoje são desonerados (0%), sofrerá com o aumento da tributação estimado em 25 pontos percentuais, caso o setor não tenha um tratamento diferenciado. “A Reforma Tributária é necessária, para tornar o sistema tributário menos complexo, burocrático e, ao mesmo tempo, moderno e impulsionador da recuperação econômica do país. Mas é preciso assegurar que os bens, direitos e serviços sejam tributados de acordo com seu grau de importância para a sociedade”, afirma o presidente da ABIIS, Bruno Boldrin Bezerra.

Leia na íntegra

0 comentários em “Reforma Tributária pode tornar a Saúde três vezes mais cara no Brasil”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *