Ciência cria primeiro ser 100% editado e sintético

São Paulo – Cientistas conseguiram reconstruir e sintetizar, pela primeira vez, todo o DNA de um organismo vivo em laboratório. Trata-se da bactéria Escherichia coli, que habita o intestino humano, e ganhou um novo “design” genético. O estudo, realizado por pesquisadores do Laboratório de Biologia Molecular, no Reino Unido, é mais um passo no campo da biologia sintética e pode dar pistas para avanços que vão desde tratamentos de doenças genéticas até ações de combate à poluição.

O DNA funciona como um “manual” que orienta a sintetização de proteínas pelos organismos vivo. É, portanto, o material genético que comanda todas as funções das células e seu crescimento. Em vez de apenas copiar esse manual e seguir as ordens tal como apareciam para produzir uma versão idêntica da bactéria Escherichia coli, os cientistas editaram o DNA, suprimindo partes consideradas redundantes.

Leia na íntegra

0 comentários em “Ciência cria primeiro ser 100% editado e sintético”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *