O papel da vizinhança para um envelhecimento de qualidade

Laços mais fortes com a comunidade servem como rede de proteção para os idosos

A psicóloga e gerontóloga Rachel Pruchno é diretora de pesquisa do Institute of Sucessful Aging, ligado à Universidade de Nova Jersey, e coordena um projeto que estuda a relação entre um envelhecimento ativo e saudável e a vizinhança na qual mora o idoso. Sua equipe quer descobrir até que ponto o lugar onde as pessoas vivem é responsável pela forma como elas envelhecem. Os pesquisadores acompanham 5.688 adultos, com idades que variam entre 50 e 74 anos, e que vivem em Nova Jersey, na costa leste dos EUA. O grupo foi recrutado entre 2006 e 2008 e passa por entrevistas a intervalos regulares. A partir das informações coletadas, artigos científicos vêm mapeando os desafios e as necessidades dos idosos.

Leia na íntegra

0 comentários em “O papel da vizinhança para um envelhecimento de qualidade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *