Combate ao desperdício envolve hospitais, SUS e empresas de convênio

Tecnologia, foco no atendimento básico e nova forma de remunerar serviços evitam gastos inúteis e perda de tempo

Como equilibrar as contas, brecar o desperdício e oferecer mais qualidade nos serviços de saúde?

Algumas respostas durante o 6º Fórum A Saúde do Brasil foram: ampliar a cobertura da atenção primária, programas de qualidade, modelos de remuneração.

Segundo dados do IESS, em 2017, o desperdício na saúde chegou ao menos em R$ 27, 8 bilhões. Para representante da FenaSaúde no evento, más práticas aumentam os custos, mesmo sendo difícil mensurar desperdícios e fraudes no setor de saúde.

Leia na íntegra

Compartilhe:Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

0 comentários em “Combate ao desperdício envolve hospitais, SUS e empresas de convênio”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *