Investimento em Atenção Primária pode reduzir internações e gerar economia de até R$ 400 milhões

A Atenção Primária à Saúde (APS), na qual o indivíduo (e não a doença) é o foco, pode contribuir para redução de cerca de 5% do total de internações, segundo levantamento da UNIDAS (União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde). Pelo menos 5,2% de todas as internações ocorridas no sistema de saúde foram classificadas como evitáveis (Pesquisa UNIDAS – 2018). Em número absolutos, esse total é de mais de 20 mil internações que representam o montante financeiro de quase R$ 400 milhões (ano).

Leia na íntegra

Compartilhe:Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

0 comentários em “Investimento em Atenção Primária pode reduzir internações e gerar economia de até R$ 400 milhões”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *